Notícias

Como a alimentação pode influenciar e ajudar no tratamento oncológico

Você sabia que uma alimentação rica em frutas, legumes, verduras, cereais e pobre em alimentos ultra processados, pode prevenir de 3 a 4 milhões de novos casos de câncer a cada ano no mundo? Esta informação é do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e reflete a importância da alimentação na prevenção do câncer.

A maioria dos casos de câncer de mama estão ligados ao estilo de vida da mulher. Segundo Marília Costa de Araújo, nutricionista e professora da Unisul, a alimentação deveria ser voltada para a prevenção de doenças, focando em uma nutrição mais natural. “A maior parte dos casos está relacionado ao consumo exagerado de álcool, cigarro, substâncias que nosso corpo não consegue metabolizar, produtos industrializados”, esclarece.

E durante o tratamento?
O tratamento oncológico é bastante agressivo e funciona impedindo as células de rápida multiplicação a se proliferarem. Porém, a quimioterapia também afeta algumas células normais do nosso corpo, como as epiteliais (pele), sistema imunológico e sistema gastro intestinal. “Uma alimentação rica em frutas cítricas, vermelhas e arroxeadas auxilia a repor estas vitaminas que são perdidas durante o tratamento”, analisa a nutricionista.

Muitas vezes, durante o tratamento, o paciente não tem vontade de se alimentar. Porém, é importante que, nos momentos que conseguir, consuma vegetais, frutas e gorduras boas. Um outro fator que impede muitos pacientes de se alimentar durante o tratamento são os enjoos. A nutricionista recomenda que as refeições sejam fracionadas (diminuir o volume de alimento consumido de uma vez só) e que a pessoa não se alimente no momento em que está muito nauseada, pois pode pegar repulsa pelo alimento que comeu.

A importância da água para o paciente oncológico
A água é uma substância que está presente em 70% do corpo e ajuda a transportar os nutrientes e o oxigênio para as células. Além disso ela possui outros benefícios, como bom funcionamento do rim, regulagem da temperatura corporal e pode desintoxicar o corpo. “Durante o processo de quimioterapia, os pacientes recebem uma carga tóxica alta, e a água auxilia neste processo, melhorando o organismo”, relata Marília.

Durante o tratamento oncológico, os pacientes perdem muito líquido, por conta das náuseas, vômitos e diarreia. Por isso que durante este processo é ainda mais importante reforçar a hidratação.

Fonte: Portal da Ilha



Conselho Regional de Nutricionistas 6ª Região

O Conselho Regional de Nutricionistas 6ª Região (CRN-6) foi criado pela Lei Federal n° 6.583/1978 com a finalidade de orientar, fiscalizar e disciplinar o exercício profissional. O Órgão de Classe tem como missão contribuir para melhoria da saúde da população, por meio da assistência alimentar e nutricional exercida por profissionais capacitados e habilitados, obedecendo os preceitos éticos que regem a profissão.

A cada triênio, o Conselho tem eleições para gestão/plenário, que é formado por nove conselheiros efetivos e nove conselheiros suplentes. Os nutricionistas eleitos assumem os cargos na diretoria que é composta pelo presidente, vice-presidente, secretário (a) e tesoureiro (a), e/ou participam das comissões de Fiscalização, Tomada de Contas, Ética, Formação Profissional, Comunicação, Licitação e Patrimônio.

Conheça melhor o CRN-6

Fale Conosco

Preencha o formulário para qualquer tipo de informação.

Selecione o setor: