• (81) 4042.2494

  • CRN-6 envia estudo de viabilidade para o CFN sobre desmembramento do CE, MA e PI

    O Conselho Regional de Nutricionistas da 6ª Região (CRN-6) enviou ao Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) o estudo sobre o desmembramento dos estados do Ceará, Maranhão e Piauí da 6ª regional do Sistema CFN/CRN.

    Vale destacar que proposta do CRN-6 para a produção do documento obedeceu as regras estabelecidas pela legislação vigente, considerando localização geográfica e o número de profissionais de cada estado. Com isso, o CRN-6 reuniria os estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, enquanto a nova regional (11ª) com os estados do Ceará, Maranhão e Piauí.

    O Estudo de Viabilidade começou a ser produzido em 2017 com a criação da Comissão para Estudo de Viabilidade de Desmembramento do CRN-6. “Este pleito é antigo entre os profissionais desses três estados. Por isso, a comissão, em sua primeira reunião, já identificou o primeiro desafio: a análise financeira de cada estado. Em 2017, enxergamos que era necessário implantar a ferramenta de Centro de Custo para tentar dar mais clareza ao processo de desmembramento”, explica o presidente do CRN-6 e atual coordenador da Comissão para Estudo de Viabilidade de Desmembramento, Hillário Damázio.

    Para a tesoureira do Regional, Roseane da Fonte, a ferramenta precisa ser implementada e isso só foi possível em 2018, visto que o orçamento de 2017 fora produzido pela gestão anterior. “Começamos 2018 com este desafio e conseguimos esse avanço. A partir dos dados coletados em 2018, o estudo foi viabilizado”, destaca Roseane.

    Já em 2019, a Gerência Administrativa-Financeira (GAF) começou a análise do material coletado nos centro de custos. “Com a perspectiva dos Centro de Custos ficou mais claro a análise financeira. Antes, a visão era macro, receitas e despesas totais. Agora, as informações detalhadas nos dão mais segurança para viabilidade do desmembramento”, explica a gerente Administrativo-Financeira, Hydianne Santos.

    ANÁLISE

    Após a análise dos aspectos financeiros, o CRN-6, conforme determina a Resolução n°67/1986, alterada pela Resolução n°84/1988, que dispõe sobre a instalação de novos regionais, enviou o material para seguir o trâmite estipulado na legislação. “O documento já está pronto e seguiu as determinações dos nossos dispositivos legais. É preciso ressaltar o nosso entendimento de que o desmembramento é necessário para a categoria. Esse é o caminho do avanço! Todas as profissões que possuem conselho de classe caminham para unidades regionais em cada estado. E com a Nutrição não será diferente. Isso é um reflexo do crescimento e força da categoria. Mas é preciso que se haja com cautela e com planejamento para que a categoria não seja prejudicada”, destaca Hillário Damázio.

    Agora o estudo será analisado pelo Conselho Federal de Nutricionistas, com vistas sob o aspecto financeiro, jurídico e institucional conforme manda a legislação vigente.